segunda-feira, 12 de julho de 2010

Eu sou professor sim, e daí?

Bom dia pessoal!

Como foram de final de semana?

Começo esta semana com uma frase que li na revista Nova Escola, na seção Fala, Mestre!

“O professor é uma condição essencial para garantir a qualidade da Educação. Por isso, ele precisa de jornada justa, boa remuneração, bibliotecas, vídeos, computadores, quadras e formação permanente. Ninguém pode parar no tempo. Com boas condições, a qualidade evolui.” Rubens Barbosa de Camargo, Nova Escola, Abril de 2010.

Ontem mesmo, acredito que alguns tenham assistido, passou no Fantástico uma reportagem sobre a falta de professores de exatas e biológicas nas escolas brasileiras. Além disso, mostraram o valor do salário dos professores e sua carga horária. E com as notas divulgadas do Ideb, precisamos estar atentos a estas situações.

Já falamos por aqui sobre salário do professor. Como na frase acima, retomando também o que havia sido falado aqui no blog (clique aqui e relembre), de nada adianta se o salário aumentar e o professor não buscar uma formação permanente. Primeiro passo é a consciência da importância de seu papel na sociedade.

Por que um médico é mais importante que um professor? Por que um engenheiro é mais importante que um professor? E os analistas de informática, arquitetos, advogados...? Só um lembrete: essas profissões existiriam sem os professores? Todos passam pela escola, e mesmo pela faculdade, aprendem suas profissões com quem? Por osmose?

Jornada justa – o que seria isso para um professor? Seria poder dar aulas de qualidade, ganhando um bom salário (para não precisar fazer dois ou mais turnos) e ter um espaço em sua semana de trabalho para planejar aulas, sem precisar fazê-las em casa.

Bibliotecas, vídeos, computadores e quadras, tudo isso é infraestrutura e obrigação do estado. Não há dinheiro para isso? Ok, vamos juntas a comunidade, entrar em contato com grandes empresas que possuam fundos sociais, só o que não se pode fazer é ficar parado! (Você pode rever a matéria publicada aqui no blog sobre como montar uma biblioteca clicando aqui.)

A educação pode e deve melhorar, mas precisamos começar a sair da posição de vítimas para a posição de chefes de nossas carreiras – e fazer ser uma carreira de fato! -, passamos à posição de líderes da sociedade. Precisamos pensar mais pra frente, ir mais longe, nos impor energicamente; precisamos ser autoridade (lembrando da grande diferença entre ter autoridade e ser autoritário)!

Vamos começar a pensar diferente?

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Estamos juntos novamente!

Olá pessoal! Quanto tempo! Espero que estejam todos bem e com saudades do nosso blog : )

Como deixei no último post, teremos muitas novidades. Vocês entram em férias e eu volto pra cá para poder conversar novamente com vocês, trocarmos experiências, conteúdos... enfim, viver educação.

Bom, as primeiras mudanças já começaram, como você bem podem notar. Nosso blog está de cara nova, eu estou de cara nova (rs) e o que vem por aí - não vou contar tudo de uma vez - também será novidade por aqui. Essas vamos implementando aos poucos, mas precisava vir dar um "oi" pra vocês.

E, para recomeçar, vale lembrar que nunca é tarde para começar de novo, que todo dia é uma nova oportunidade, que podemos mudar e fazer coisas melhores hoje e amanhã e sempre. Você está pronto? Recarregue as baterias durantes seus dias de folga por aqui. Feliz ano-novo!

Receita de ano novo - Carlos Drummond de Andrade

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)

Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumidas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.

Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

Até!

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Novidades!

Olá pessoal, em breve estaremos com novidades aqui no blog. Fiquem atentos, o curso Português para Brasileiros logo estará no ar! Trabalharei leitura e escrita, visando a aperfeiçoar os seus textos, como escrever melhor todos os tipos de texto, atividades, indicações de livros...

Aguardem!

Abraço!

segunda-feira, 29 de março de 2010

Dia do revisor! Parabéns colegas!

Gente, foi ontem, mas o que vale é a intenção né? Deixo aqui um texto com algumas informações bem legais para os revisores. Parabéns pelo nosso dia!

Revisor comemora seu dia em 28 de março

Ministério do Trabalho e Emprego informa que mais de oito mil profissionais atuavam no mercado em 2007. Responsáveis pela correção textual, agora têm de se adaptar à reforma ortográfica

Brasília, 28/03/2009 - Quem mexeu no meu texto? O título do famoso best seller de Spencer Johnson não é esse, mas se ao invés de um texto motivacional, fosse a história dos revisores essa poderia ter sido sua escolha. Na data em que se comemora o Dia do Revisor, o Ministério do Trabalho e Emprego divulga que, em 2007, 8.727 profissionais desempenhavam a função, segundo levantamento da Relação Anual de Informações Sociais da Pasta (Rais).

Sua tarefa não é das mais simples, pois, apesar de não ser o criador da obra, é o responsável pela impecabilidade do texto final. Aos olhos do revisor não podem passar despercebidas incorreções gramaticais, de ortografia, coesão, coerência, concordância e sintaxe. Enquanto os redatores podem deixar escapar uma ou outra palavrinha errada, os revisores devem observar cada parágrafo, seja em livros, matérias jornalísticas, resenhas ou quaisquer outras publicações que passem pelo seu crivo.

Esse profissional não só corrige textos, mas também opina e aponta soluções para que haja uma melhor compreensão e fluidez da leitura. Por não haver formação acadêmica específica para esta área, a função é geralmente desempenhada por bacharéis em Letras ou Comunicação Social. Na própria Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), do Ministério do Trabalho e Emprego, os revisores de texto encontram-se sob o código 2611-40 dentro da família de profissionais de jornalismo.

Para Alfried Karl Plöger, presidente da Associação Brasileira da Indústria Gráfica (Abigraf), o papel do revisor é de muita responsabilidade ao verificar textos e layout. "Apesar de todos os cuidados que a indústria gráfica possui na execução dos serviços, principalmente com relação à arte, é sempre bom o revisor verificar a representação gráfica da linguagem no material a ser impresso. A boa revisão literária consegue observar - e usar - a importância da arte gráfica dentro do contexto literário", esclarece.

Em 2007, eram mais de 2.500 homens e de 6.100 mulheres que atuavam nessa área. Recebiam, em média, respectivamente, R$ 1.246, 26 e R$ 879,83. De acordo com a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) a média salarial hoje é de R$ 2 mil. José Carlos Torves, presidente da Fenaj, lembra que agora esses revisores passam por uma disputa acirrada no mercado: a tecnologia. "A importância desses profissionais foi fundamental na imprensa escrita, entretanto com a informatização, as empresas acabam adotando programas de revisão nos seus sistemas".

Nova Ortografia - Os avanços não se restringem aos programas de computador, por isso o revisor tem de se qualificar tecnológica e linguisticamente. Em 1º de Janeiro, entrou em vigor o acordo ortográfico que visa unificar a escrita da Língua Portuguesa nos oito países que falam o idioma - Brasil, Moçambique, Angola, Portugal, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Timor Leste.

Desde então, desapareceram, por exemplo, o trema de todas as palavras e o acento dos ditongos abertos éi e ói das paroxítonas. Durante o período de transição, que vai até 2012, valem as duas maneiras.

"A ortografia padronizada facilitará o intercâmbio cultural, cuja principal mídia continua sendo a impressa. Livros de todos os segmentos - ficção, didáticos, paradidáticos e científicos -, documentos e escrituras internacionais, contratos comerciais e textos de todos os gêneros poderão circular livremente entre os países, sem necessidade de revisão local. É o que já ocorre com o Espanhol. O ensino do Português também será padronizado. Isso será muito positivo", comemora Plöger.

terça-feira, 9 de março de 2010

Propagandas interessantes

Olá pessoal, tudo bem?

Já falei aqui algumas vezes sobre a linguagem publicitária (ver aqui e aqui) e hoje recebi um e-mail, em formato PowerPoint, com várias propagandas muito interessantes. Aqui coloco algumas, mas quem quiser pode me solicitar por e-mail que encaminho a apresentação completa - lembrando: priconte.az@gmail.com

Bom, nem preciso dizer o quanto seria legal trabalhar com seus alunos estas peças. Tem para várias disciplinas e você pode abordar desde a temática - como a poluição global, AIDS, desodorante até lâmina de barbear e inseticida - até como as pessoas conseguem se comunicar algumas vezes sem usar nenhuma palavra, que tipo de linguagem é esta (não verbal), incentivá-los a criarem as suas próprias propagandas. São muitas as possibilidades! Criatividade!

Aí estão:

sexta-feira, 5 de março de 2010

Aula de História - para todos!

Pessoal, estou há uma semana tentando fazer este post acreditam? Mas o tempo está correndo de mim! rs Enfim, chegou a hora.

Final de semana passado, assisti ao filme "A Onda" por indicação. E achei incrível a abordagem do tema: totalitarismo. É um filme alemão, em que o professor, para ensinar aos alunos sobre o assunto, simula um movimento com nome, símbolos, ideologia, uniforme... E quando a pergunta inicial é relembrada ("Acha que nunca mais teremos ditadura na Alemanha?"), o espectador pode até sentir um arrepio da prporção que está experiência ganhou.

Deixo aqui a sugestão de assistir este filme e indicar aos alunos como forma de reflexão - principalmente para as disciplinas de história e alemão (o filme é neste idioma e ainda faz inferência a história da Alemanha).

Segue aqui o trailer do filme, sinopse e cometários de algumas pessoas sobre o filme. Acesse aqui.

Ah! Vale lembrar que na verdade este é um "remake", ou seja, refeito. Na verdade, esta experiência foi real e foi exibida na década de 80 (como vocês poderão ler nos comentários).

Muitos já devem conhecer, então desculpem pela informação atrasada - para mim, foi novidade, pois não sabia da existência deste material.

Até

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Aulas novas de Educação Física

Os professores desta disciplina quase sempre são esquecidos e sua matéria geralmente é tratada apenas como uma "folga" para os alunos. E que fique bem claro, não sou eu que acho ou estou dizendo isso! É o que vemos e ouvimos em muitas escolas.

Quem já não passou por esta situação: o professor de Ciências, por exemplo, faltou e a turma toda - qualquer que seja a série ou ano - ficou sem aula. Qual é a primeira sugestão dos alunos? "Liberem a gente para o pátio!" E a direção, sem muitas opções, tem a "brilhante" ideia: "Coloquem esses alunos sem aula com os que estão na educação física" ou "Chame o professor de educação física para levá-los ao pátio e dar uma atividade".

Onde está a valorização deste profissional? Ele estudou tanto quanto um professor de matemática, física, português, geografia... Acompanhei de perto uma amiga que se formou em Educação Física. Ela estudava muito e tinha várias disciplinas muito importantes. Sua monografia foi sobre o desgaste de um jogador de futebol durante a partida, e isso envolveu desde o suor, desgaste físico até a cor e ph da urina (como revisei a monografia dela, aprendi muito sobre isso, devo ressaltar!).

O que quero colocar aqui é a importância deste profissional, mas também uma sugestão de atividade diferente a ser trabalhada nesta disciplina: aula de malabares!

Estava vendo o jornal na TV esta semana e numa cidade de meu estado mostrou uma aula de malabares, que se não me engano acontece 1 vez por mês ao ar livre (desculpem, não consegui achar a matéria no site!). Todos os tipos... com bolinhas, fitas, tudo muito legal e diferente. E na hora não pude deixar de pensar em como mexe com todo o corpo, trabalha músculos, a coordenação mortora, concentração.

Por que as aulas de educação física não podem ir além dos jogos de futebol, vôlei, xadrez? Por que nas gincanas não podem ser adicionadas as competições envolvendo malabares? Quem tem mais desenvoltura, consegue fazer uma apresentação mais bonita, agradável para os colegas? São milhares de coisas legais a se pensar certo?

Convoco vocês, professores de educação física, a tentarem estas aulas novas, divertidas e mais atraentes ok?! Mãos à obra!

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

A tentação é descobrir!

Primeiro: parabéns para a Unidos da Tijuca! Gente, me apaixonei pelo desfile dela! E olha só o refrão, não tem tudo a ver com o plano de aula sobre carnaval que falamos?

Quantos foram os temas abordados neste desfile... O carro abre-alas era a Biblioteca de Alexandria, a comissão de frente fazia mágica na avenida - e o que será que poderia explicar tamanha agilidade em trocar de roupas? Qual disciplina?

E o Rei Salomão na avenida, passou despercebido? De jeito nenhum! Assim como os gangsters, os super-heróis... E o Triângulo das Bermudas! Deixo com vocês uma explicação melhor ainda sobre este tema, que pode ajudar, e muito, nas suas aulas. Acessem a explicação da escolha do enredo aqui: http://unidosdatijuca.com.br/a-tijuca/carnavais/de-2010/sinopse/

Boa aula!

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Plano de aula de Carnaval - interdisciplinaridade e o carnaval

Como falei para vocês, o Carnaval tem muitas informações a serem exploradas interdisciplinarmente. Vou postar em duas partes, hoje e amanhã, exemplos de aulas que podem ser trabalhadas nesta quinta e sexta antes do carnaval (eu sei que ficou um pouquinho em cima, mas realmente não consegui fazer a pesquisa antes, desculpem!).

O que pode ser feito também é pedir aos alunos para assistirem aos desfiles, por exemplo, pela TV ou alguns, que puderem, no sambódromo mesmo, e que eles anotem o que mais chamou a atenção. Na volta às aulas depois do feriado, recolha as impressões para fazer o trabalho com o que eles viram. Será que perceberam toda a cultura que está imbutida na festa? (HISTÓRIA, PORTUGUÊS)E a história das escolas, que são comunidades onde vivem pessoas, eles sabem da história delas? (HISTÓRIA, GEOGRAFIA, CIÊNCIAS)Como vive o pessoal depois do carnaval? (HISTÓRIA/GEOGRAFIA)Como é preparada toda a festa? (MATEMÁTICA, PORTUGUÊS, QUÍMICA, FÍSICA)Quem organiza e como? (PORTUGUÊS)Quantas pessoas estão envolvidas? (MATEMÁTICA, GEOGRAFIA)

Perceberam quantas disciplinas estão aí? Isso só do carnaval do Rio e São Paulo. E as festas tradicionais do nordeste? Pernambuco, Fortaleza... Será que eles sabem qual o bloco de rua mais antigo do nordeste? e o maior, qual é? Qual a diferença do carnaval de lá e do sudeste? Por que em Salvador o carnaval tem como ritmo o axé, no sudeste samba e no nordeste marchinhas? Por que o Brasil tornou-se tão conhecido pelo Carnaval? Quando isso começou e com quem? Ufa! e tem coisa ainda hein gente?! Vamos pesquisar e fazer um trabalho bem legal com nossos alunos? Fiz uma parte da pesquisa e quem puder contribuir respondendo a algumas destas perguntas, por favor envie que eu publicarei aqui com o nome e de que cidade é ok? Aliás, vamos combinar que vocês mandarão fotos, relatos, atividades que utilizaram com esta temática para mostrarmos aos nossos colegas professores? Compartilhe conhecimento!

Acredito que todas as escolas de samba tenham site, mas peguei a história de algumas delas para dar início ao plano de aula de cada um. Essas histórias valem para todas as disciplinas, basta cada professor, de cada disciplina, fazer um trabalho em conjunto e alinhavar todo o conteúdo!

MANGUEIRA - A FUNDAÇÃO DA COMUNIDADE DA MANGUEIRA

Após a Proclamação da República, com a saída da família imperial do Brasil, a Quinta da Boa Vista, jardim do imperador, tornou-se um matagal abandonado, sendo aos poucos invadida pela população errante, que lá ia construindo suas casas. Por abrigar, na mesma área, o quartel do 9º Regimento de Cavalaria, ali moravam também diversas famílias de soldados.

Em 1908, o prefeito do Rio, Serzedelo Correia, resolveu demolir os barracos e expulsar os invasores. Os soldados expulsos, juntamente com os demais moradores, solicitaram ao comandante do Regimento autorização para levar o material das demolições e, com ele, levantar novas moradas num outro local. Atendido o pedido, o local escolhido pelos retirantes foi o lado quase vazio do morro da Mangueira, espólio do português Francisco de Paula Negreiros Saião Lobato, o Visconde de Niterói, que recebera as terras de presente do imperador. O primeiro morador do morro foi o cabo ferrador Cândido Tomás da Silva, o Mestre Candinho.

Em 1916, chegaram outras famílias de ex-escravos, transferidas do Morro de Santo Antônio, que havia sofrido um incêndio. Quando chegaram, já encontraram barracos para alugar, construídos por outro português, Tomás Martins, arrendatário das terras do visconde. Quem ia mensalmente aos barracos cobrar aluguéis era o afilhado de Tomás, um rapazinho de 14 anos, que nascera ali mesmo, no dia 3 agosto de 1902. Esse adolescente, que já exercia tal tarefa desde os 8 anos de idade, era Carlos Moreira de Castro, que ficaria conhecido como Carlos Cachaça.

Acesse: www.mangueira.com.br

VIRADOURO (não tinha como representar em branco : /)- DE ONDE VEIO?

Num bar, próximo ao bairro de Santa Rosa, onde o bonde fazia a volta, jogadores e admiradores do time de futebol Unido, se reuniam após o trabalho para conversar e, o assunto era sempre o mesmo: formar uma escola de samba.

Acesse: www.unidosdoviradouro.com.br

PORTELA (não tinha como representar em branco : /) - QUARTA-FEIRA DE CINZAS

A quarta-feira tem uma especial importância para a PORTELA, já que a data de sua fundação, dia 11 de abril de 1923, caiu em uma quarta-feira.

Nas quartas-feiras de cinzas, "João Calça Curta", ex-presidente da PORTELA, realizava, em sua casa, uma concorrida peixada na qual compareciam importantes figuras do carnaval carioca e, claro inúmeros integrantes da PORTELA, principalmente aqueles pertencentes a Velha Guarda.

Acesse: www.gresportela.com.br

Eu estou esperando a participação de vocês sobre o tema! Vamos dividir atividades e planos de aula para ajudar uns aos outros?

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Por onde começar o ano letivo?

Olá pessoal, tudo bem?
Estamos no dia 27 de janeiro e os dias que se aproximam, para a maioria dos professores, são os últimos de férias de verão deste ano certo? Então, está na hora de começarmos a ativar nosso lado profssional e já pensarmos no que devemos fazer no ano letivo de 2010.
2010 será um ano com muitos eventos extras, já pensou nisso? E como você vai trabalhar com estes sem atrapalhar a rotina curricular, mas também sem excluí-los? Afinal de contas, a interdisciplinaridade continua sendo extremamente necessária para o desenvolvimento de um aluno, não só na escola como na sociedade.
Vamos por partes: mal começamos o ano e o que temos pela frente? Carnaval! Muitas vezes, esta festividade passa desapercebida, apenas como um feriado apra viajar e não ter aulas e/ou trabalhar. Contudo, você sabe que existem profissionais especializados em estudar o Carnaval? Sim! E haja história. É uma festa riquíssima de detalhes, muito bem programada (quando acabam os desfiles, por exemplo, os carnavalescos já estão se preparando para o próximo ano, pois são infinitos os detalhes e preparativos a serem realizados em apenas 1 ano), criativa, com uma pesquisa sensacional histórica para compor os enredos, Língua Portuguesa, Artes para criação de fantasias e alegorias... Acho que vou fazer um post especial só sobre o que podemos falar com nossos alunos sobre Carnaval, que tal? Afinal, é muito mais que um evento para mostrar corpos modificados absurdamente durante o ano...
Ok, em seguida, temos alguns feriados, como Páscoa e Tiradentes. dia do trabalho, mas logo chega junho e este mês promete. Entre junho e julho, ou seja, abrangeremos 2 meses, temos a Copa do Mundo na África. Quer oportunidade melhor para trabalhar com seus alunos a respeito deste continente que, como a maioria dos estrangeiros pensam que no Brasil vivemos no meio da floresta com macacos pelas ruas, é visto como uma savana, com elefantes e leões andando livremente pelas ruas. Se fosse assim, não sediaria uma Copa do Mundo, certo? Fora isso, qual a história do futebol, porque o mundo todo adora este esporte, porque ele se popularizou tanto, etc. Vai dizer que não vai ter o que falar sobre este evento? Em todas as disciplinas?
Depois, além do 7 de setembro, pulamos para outubro com as eleições. Aulas sobre cidadania, democracia, direitos e deveres, constituição, contagem de votos, porcentagem e infinidade de assuntos também não faltarão.
15 de novembro, 20 de novembro (em algumas capitais) e já temos em seguida Natal novamente. 2010 vai voar, e nós mal vamos vê-lo se não nos programarmos, não é mesmo? Pensem nisso.
Vou fazer posts especiais sobre aulas com o tema Carnaval e durante o ano sobre os demais eventos ok? Fiquem de olho na oportunidade de criarem aulas novas, diferentes e muito interessantes!
Até

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Ritmo, é ritmo de férias...

Para a maioria - todos que são professores -, o ritmo ainda está lento, afinal, as aulas começam apenas mês que vem. Contudo, é preciso começar a esquentar as "engrenagens" para voltar com pique total.

Antes, porém, gostaria de agradecer o carinho. Aumentamos o número de seguidores do blog e isto é uma grande alegria para mim! Começamos o ano bem por aqui, não é mesmo?

Hoje gostaria também de pedir que você mande um tema que gostaria de que eu falasse para o início de ano. Aliás, vamos fazer melhor, quem tiver um texto que queira divulgar por aqui, que seja interessante para nosso público, pode me enviar que farei uma avaliação e, de repente, ele pode aparecer por aqui. Que tal?

Contudo, não deixem de sugerir questões: quer uma ideia sobre aula de substantivos? Ou como falar sobre tipos de texto? Talvez esteja difícil de criar uma aula sobre orações coordenadas?

Mande! Tentarei responder a todas as solicitações, aqui, no blog.

Até e aguardo seu retorno.

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Frases para refletir no começo do ano

Olá pessoal, tudo bem com vocês? Aproveitando bastante as férias? O tempo está passando rápido e logo, logo já é hora de recomeçar. Então, recarregue suas energias! Algumas frases que separei esses dias para refletirmos um pouquinho...
"Procure coisas e pessoas que o façam feliz" - Maria Tereza Maldonado
"A felicidade só cria recordações felizes" - Balzac
"Talvez amar alguém seja o único ponto de partida para tornar nossa a nossa vida" - Alice Koller
"Assuma consigo mesmo o compromisso de estar sempre melhorando" - H. Jackson Brown, Jr.
"O tempo é um fio bastante frágil. Um fio fino que à toa escapa" - Henriqueta Lisboa
Até amanhã

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Feliz Ano Novo!

Oi pessoal, como vão vocês? Feliz Ano Novo! Tudo de melhor a todos! Vamos retomando aos poucos nosso blog, muitas coisas novas acontecendo, então vou colocando aqui à medida do possível.

Recebi alguns comentários, adorei todos! Que bom que gostaram do Educação! Fiquei muito emocionada quando peguei ele pela primeira vez prontinho, finalizadíssimo. Como vocês sabem - alguns talvez - estou em outra editora agora, também trabalhando com materiais educacionais. Também aos poucos vou contando minhas experiências.

Hoje gostaria de colocar uma reportagem que muito deve os interessar, sobre o ensino de 9 anos e a obrigatoriedade de matricular as crianças aos 6 anos na escola. Creio que vá ficar um post um pouco extenso, mas depois de tanto tempo longe, posso não é? rs

Vamos lá. É do jornal Gazeta do Povo, retirada de seu site (fonte aqui).

*Obs.: Não consegui colar o texto aqui, o blog está me "boicotando" rs. Então, peço a gentileza de que só por hoje entrem e acessem o link direto da reportagem clicando aqui. desculpem o transtorno, mas vale a pena. Obrigada!

Abraço